Parque de Manutenção da Aeronáutica comemora aniversário.

O Parque de Material Aeronáutico de lagoa Santa comemorou ontem, dia 25 de maio, a passagem de mais um aniversário de sua criação, acontecida há 64 anos. Diversas autoridades e ex-militares compareceram à solenidade, que teve seu início as 11:00 e término após o almoço festivo de confraternização.

Histórico

A pedra fundamental do PAMA LS foi lançada em 1935, com a presença do Presidente da República e tinha por objetivo abrigar o primeiro núcleo industrial para a construção de aviões e hidroaviões no Brasil. A data marcou também o primeiro pouso e decolagem de uma aeronave em Lagoa Santa, realizados por um ”WACO 1D8″ da Armada, visto que nesta época ainda não havia sido criado o Ministério da Aeronáutica. A construção das edificações tiveram início em 1940 e, em meados de 1944, foi iniciada a montagem da primeira série de aviões. Devido a questões administrativas, na ocasião, houve a intervenção do Ministério da Aeronáutica (criado em 1941) e a ocupação definitiva das dependências da fábrica em outubro de 1949. A unidade foi posteriormente designada como Núcleo de Parque e finalmente, 20 anos após sua criação , a Organização ascendeu à categoria de PARQUE DE MATERIAL AERONÁUTICO DE LAGOA SANTA, por Decreto No 74.102, de 24 de maio de 1974, como reconhecimento de um trabalho responsável e profícuo desenvolvido, nesse período, em suas oficinas de manutenção, reparação e inspeção de aeronaves North American T-6 e, posteriormente, Douglas C-47, todas estas desativadas na década de 70.

Atualidade

Atualmente o PAMA LS assegura a disponibilidade de uma enorme frota de aeronaves da Força Aérea Brasileira, cujo programa de trabalho consta de: grandes reparos, revisões periódicas, fabricação e recuperação de componentes. Apoia, ainda, as Unidades Operadoras, através de um suprimento constante de material e serviços técnicos, sendo responsável, atualmente, por nove tipos diferentes de aeronaves: A-29 (Supertucano), C-98 (Caravan), T-27 (Tucano), T-25(Universal), U-7 (Sêneca), G-19 (Ipanema), G-180 (Aero Buero), Z-180 (Super Ximango) e os planadores (aerodesportivos): TZ-13 (Blanik), Z-33 (Super Blanick Monoplace), TZ-23 (Super Blanik Biplace), Z-15 (Libelle), Z-16 (Quero-Quero) e Z-20 (ASW-20).

O PAMA LS é, ainda, o Parque Central de Manutenção dos Equipamentos de Segurança, Salvamento e Sobrevivência, apoiando toda a FAB na manutenção e recuperação de capacetes e acessórios de voo, como botes, salva-vidas, pára-quedas e assentos ejetáveis.

Solenidade de Aniversário

Na manhã de sexta feira toda a Unidade se reuniu em frente ao Palanque de autoridades e,  após a revista da tropa pelo Major Brigadeiro do Ar Antonio Ricardo VIEIRA, Diretor da DIRMAB, teve início a solenidade, comandada pelo Diretor do Parque, Coronel Aviador Edgard VALE Ribeiro. Também esteve presente o General de Divisão Henrique Martins NOLASCO Sobrinho, Comandante da 4 Região Militar. Durante a cerimônia foram entregues diplomas e maquetes comemorativas aos Amigos do PAMA LS, como reconhecimento pelos serviços prestados ao Parque. Diversos militares foram também agraciados com medalhas em agradecimento aos bons serviços prestados à Força Aérea : 30 anos – medalha de ouro, 20 anos – medalha de prata e 10 anos – medalha de bronze. Ao final da solenidade, antes do desfile militar, o Diretor do PAMA convidou a todos os ex-militares e militares da reserva a também participarem do desfile, tendo todos formado em um grupamento ao final da tropa. Desfilaram garbosamente e com muito orgulho de terem,um dia, feito parte da Força Aérea Brasileira. A seguir, todos se dirigiram a um dos  Hangares, onde foi servido um delicioso almoço festivo.

Parabéns ao PAMA LS pelo aniversário e pelo convite aos ex-integrantes.

 

 

 

.

 

 

FAB perde mais um F-5 biplace. Os pilotos se salvaram.

Aeronave F-5F do mesmo modelo da aeronave acidentada.

Uma aeronave de caça modelo F-5F Tiger, biplace, da Força Aérea Brasileira acidentou-se hoje cedo nas proximidades da Base Aérea de Santa Cruz, RJ. A FAB emitiu a seguinte nota:

“O Comando da Aeronáutica informa que uma aeronave de caça F-5 Tiger da Força Aérea Brasileira (FAB), do 1º Grupo de Aviação de Caça, acidentou-se nesta quinta-feira (24/05), por volta das 7h40, na Ala 12 (Base Aérea de Santa Cruz), Rio de Janeiro (RJ). Os pilotos ejetaram-se, estão vivos e recebem cuidados médicos.

A tripulação realizava um voo local de treinamento e detectou uma falha, que obrigou os pilotos a se ejetarem. A aeronave foi direcionada a uma região desabitada, sem causar danos pessoais ou materiais no solo.

Equipes de investigação da FAB estão no local para apurar os fatores contribuintes da ocorrência.”

 

Nota do editor : O F-5F é uma aeronave biplace, ou seja, 2 pilotos. O assento está montado em um tubo canhão, com cargas explosivas que lançam o conjunto assento/piloto para fora da aeronave, ao mesmo tempo que automaticamente acionam a abertura do paraquedas individual, que está instalado dentro do assento. Durante  a abertura o assento é desconectado do piloto e cai em queda livre. As imagens divulgadas, mostrando os pilotos feridos no solo sugerem uma ejeção a baixa altura, condizente com a informação da condução da aeronave para uma área desabitada. Toda ejeção é uma ação crítica e quando realizada a baixa altura aumentam os riscos de ferimentos no tripulante.

 

Show aéreo com Skip Stewart e paraquedistas na Fidae 2018 !

Este ano a Fidae brindou o público com a vinda de um dos melhores e mais famosos pilotos acrobáticos : o norte americano Skip Stewart!.  O aviador realizou com seu Pitts modificado um completíssimo e alucinante show aéreo, mesclando vôos em baixa velocidade com a aeronave praticamente no limite da sustentação e passagens velozes no dorso, combinadas com loopings, tounneux, forças “G”positivas e negativas. O ápice do show acontece quando o acrobata corta duas fitas levantadas a poucos metros da pista, a primeira cortada pela cauda do avião voando de dorso e a segunda cortada pela asa esquerda, em vôo a 45 graus, em baixíssima velocidade. Prende a atenção e em alguns momentos a respiração de todos!

 

 

 

 

 

 

 

Também dos Estados Unidos vieram os paraquedistas da USAF, o “team”Wings of Blue. Realizaram seus saltos juntos com a equipe de paraquedistas chilenos  e executaram algumas   formações de TRV (trabalho relativo de velame) geradores de fumaça e enormes bandeiras dos Estados Unidos e do Chile. Belíssimas apresentações!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

Aeronaves Cargueiras na Fidae 2018

A aviação de transporte militar foi uma das grandes sensações da Fidae 2018. Dentre todos os tipos de aviões, a categoria imprescindível para qualquer Força Aérea é sem dúvidas a aeronave cargueira, devido a sua extrema necessidade nas tarefas logísticas. Na prática, estas aeronaves além de servirem aos propósitos militares também atuam em atividades de apoio à população civil em geral.

Da Espanha, em um vôo de cerca de 17 horas, veio o Airbus A-400M, um enorme quadrimotor turbo-hélice , que após um longo processo de desenvolvimento começou a ser entregue a partir de 2013. A aeronave que se apresentou no evento pertence ao Ejercito Del Aire, sediado na Ala 31 daquela Força Aérea.

 

 

 

 

 

 

 

A Embraer enviou seu novíssimo KC-390, um moderno bimotor a jato, avião que veio para estabelecer novos padrões em sua categoria, a de transporte multi-missão de médio porte. As duas primeiras unidades encomendadas serão entregues à Força Aérea Brasileira no segundo semestre deste ano.

Na categoria dos transportes táticos de médio porte vieram as aeronaves Alenia C-17 Spartan, da Força Aérea do Peru e a aeronave Airbus CASA C-295 , representada por uma unidade da Força Aérea do México e uma unidade da Força Aérea Brasileira. Se o C-295 apresenta uma silhueta mais esguia e um preço de venda mais acessível que seu concorrente, o C-17 Spartan demonstra robustez e uma enorme capacidade de manobras, justificando seu valor mais alto e se mostrando como um genuíno cargueiro militar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O venerável e conhecidíssimo C-130 Hércules também deu o ar de sua graça, através de alguns exemplares da Força Aérea do Chile e uma unidade da Força Aérea Uruguaia. Com mais de 2500 unidades entregues e ainda sendo fabricado, é o mais longevo projeto em execução de uma aeronave militar no mundo, somando mais de 5 décadas contínuas de fabricação. Também nas cores e insígnias do anfitrião estiveram presentes o Boeing 767 300 e o pequeno, mas eficiente CASA 212 Aviocar, que realizou o lançamento de paraquedistas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mas o maior de todos os cargueiros foi o Boeing C-17 Globemaster, transporte largamente utilizado pelas tropas norte americanas em todos os continentes. Este foi o ano de maior participação dos Estados Unidos no evento, trazendo cargueiros, abastecedores, bombardeiros e os mais novos caças de seu inventário.

 

 

 

 

.

Presença das asas rotativas na Fidae 2018

 

 

As asas rotativas marcaram presença na Fidae 2018. Aeronaves com matrículas civis e outras nas cores militares permaneceram na mostra estática durante os dias do evento, com algumas apresentações esporádicas em vôo. A predominância foi de helicópteros militares de múltiplo emprego, com insígnias e pinturas das três forças.

 

 

Durante o dia foram realizadas demonstrações táticas de infiltração de soldados e também simulações de resgate. Uma grata surpresa foi a aparição do enorme helicóptero de carga Sikorsky S-64 Skycrane, atualmente fabricado pela Erickson Air-Crane,  realizando lançamento de sua carga contra-incêndio, uma de suas versatilidades.

 

 

 

 

 

Aprecie a seguir mais algumas fotos das aeronaves de asas rotativas presentes no evento.

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 


 

 

 

 

.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck