FAB abre concorrência para modernização do T-27 Tucano.

A Força Aérea Brasileira abriu uma licitação, na modalidade concorrência, visando  a modificação das configurações do sistema aviônico de 50 (cinquenta) aeronaves T-27 TUCANO (EMB-312).

A aeronave entrou para o acervo da FAB em agosto de 1983, tendo preenchido o vácuo deixado pela saída do treinador avançado Cessna T-37C, cujos exemplares foram vendidos para a Coréia do Sul, após a sua desativação. O T-25 Universal, que temporariamente executou a instrução avançada dos cadetes voltou a sua função de treinador básico. O T-27 Tucano representou um marco na FAB e na indústria aeroespacial brasileira. Os cadetes passaram a voar em um avião acrobático, assentos em tandem e com sistema de ejeção, na época o mais moderno treinador do mundo , com projeto e desenvolvimento nacionais. Nos 23  anos seguintes em que foi fabricado, centenas de unidades foram vendidas para diversos países, tendo a FAB operado cerca de 140 aviões.

Apesar da idade do projeto, a Força Aérea ainda tem cerca de 60 aeronaves em plenas condições de vôo e o objetivo deste upgrade é basicamente dotar o modelo de uma suíte digital, tipo “glass cockpit” com as inovações necessárias, tornando-o compatível com os atuais caças da FAB . Um dos objetivos da concorrência é a sua execução por alguma empresa nacional, ligada a indústria de defesa. Calcula-se um período de dois anos para a modernização de todos os 50 exemplares e um aumento de 15 anos em sua vida útil.

Células estocadas no Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa, MG.

.

Treinador Acrobático DART-550, da Diamond Aircraft, realiza seu primeiro voo.

A fabricante austríaca de aeronaves composite Diamond Aircraft Industries anunciou a realização do voo inaugural do modelo DART-550, integrante da série Diamond Aircraft DART.O biplace turboélice decolou usando pouca pista (short take-off) e completou com sucesso um programa básico em voo incluindo aproximações baixas, verificações de sistemas e operação de trem de pouso (extensão/retração) em diferentes velocidades.

O DART-550 é tracionado por um motor GE H75-100 da General Electric, com 550hp e sistema de controle eletrônico de motor e hélice (EEPC), empregando hélice MT de cinco pás.Os assentos ejetáveis Martin Baker MK16 são do tipo zero-zero, e os sistemas aviônicos digitalizados integrados Garmin G3000 estão no estado da arte. A velocidade máxima esperada é de 247 KTAS. O MTW ou Peso Máximo de Decolagem é de 2.400 kg (5.291 lbs) e o peso vazio totalmente equipado é de 1.600 kg (3.527 lbs). A autonomia do DART-550 é prevista em 8 horas voando a velocidade de cruzeiro, mais reserva padrão, em condições MTW.

O treinador acrobático da série DART está disponível em variantes, diferindo na potência do motor, configuração do assento e/ou opções de aviônica, de acordo com os requerimentos e necessidades do cliente. Markus Fischer, diretor de vendas da série DART, afirmou: “Desde o início a Diamond Aircraft sabia que a série DART seria amplamente superior aos treinadores de geração anterior disponíveis no mercado. O DART-550 é o próximo grande impulso como avião de instrução, pois oferece uma gama completa de treinamento, indo do voo básico até o avançado”.E Fischer continua “Antes de voar o avião real, o aluno vai alcançar sua capacidade de compreender e dominar a máquina empregando um simulador certificado pela EASA que emprega tecnologia glass cockpit de última geração, idêntico ao da aeronave, e encontra-se pronto e funcional. O assento ejetável da marca número um do mundo (Martin Baker MK16), o motor turboélice GE H75-100 da General Electric mais uma estrutura de fibra de carbono completa (fuselagem e asas/empenagens) fazem do DART 550 um marco no mercado de aeronaves de instrução/treinamento militar”, finaliza.O DART 550 será apresentado estaticamente durante o Farnborough Airshow 2018, que acontece entre os dias 16 a 22 de julho, em Hampshire (UK).

Texto: Diamond Aircraft, via Jornalista Roberto Caiafa

Imagens: Diamond Aircraft

 

.

Parque de Manutenção da Aeronáutica comemora aniversário.

O Parque de Material Aeronáutico de lagoa Santa comemorou ontem, dia 25 de maio, a passagem de mais um aniversário de sua criação, acontecida há 64 anos. Diversas autoridades e ex-militares compareceram à solenidade, que teve seu início as 11:00 e término após o almoço festivo de confraternização.

Histórico

A pedra fundamental do PAMA LS foi lançada em 1935, com a presença do Presidente da República e tinha por objetivo abrigar o primeiro núcleo industrial para a construção de aviões e hidroaviões no Brasil. A data marcou também o primeiro pouso e decolagem de uma aeronave em Lagoa Santa, realizados por um ”WACO 1D8″ da Armada, visto que nesta época ainda não havia sido criado o Ministério da Aeronáutica. A construção das edificações tiveram início em 1940 e, em meados de 1944, foi iniciada a montagem da primeira série de aviões. Devido a questões administrativas, na ocasião, houve a intervenção do Ministério da Aeronáutica (criado em 1941) e a ocupação definitiva das dependências da fábrica em outubro de 1949. A unidade foi posteriormente designada como Núcleo de Parque e finalmente, 20 anos após sua criação , a Organização ascendeu à categoria de PARQUE DE MATERIAL AERONÁUTICO DE LAGOA SANTA, por Decreto No 74.102, de 24 de maio de 1974, como reconhecimento de um trabalho responsável e profícuo desenvolvido, nesse período, em suas oficinas de manutenção, reparação e inspeção de aeronaves North American T-6 e, posteriormente, Douglas C-47, todas estas desativadas na década de 70.

Atualidade

Atualmente o PAMA LS assegura a disponibilidade de uma enorme frota de aeronaves da Força Aérea Brasileira, cujo programa de trabalho consta de: grandes reparos, revisões periódicas, fabricação e recuperação de componentes. Apoia, ainda, as Unidades Operadoras, através de um suprimento constante de material e serviços técnicos, sendo responsável, atualmente, por nove tipos diferentes de aeronaves: A-29 (Supertucano), C-98 (Caravan), T-27 (Tucano), T-25(Universal), U-7 (Sêneca), G-19 (Ipanema), G-180 (Aero Buero), Z-180 (Super Ximango) e os planadores (aerodesportivos): TZ-13 (Blanik), Z-33 (Super Blanick Monoplace), TZ-23 (Super Blanik Biplace), Z-15 (Libelle), Z-16 (Quero-Quero) e Z-20 (ASW-20).

O PAMA LS é, ainda, o Parque Central de Manutenção dos Equipamentos de Segurança, Salvamento e Sobrevivência, apoiando toda a FAB na manutenção e recuperação de capacetes e acessórios de voo, como botes, salva-vidas, pára-quedas e assentos ejetáveis.

Solenidade de Aniversário

Na manhã de sexta feira toda a Unidade se reuniu em frente ao Palanque de autoridades e,  após a revista da tropa pelo Major Brigadeiro do Ar Antonio Ricardo VIEIRA, Diretor da DIRMAB, teve início a solenidade, comandada pelo Diretor do Parque, Coronel Aviador Edgard VALE Ribeiro. Também esteve presente o General de Divisão Henrique Martins NOLASCO Sobrinho, Comandante da 4 Região Militar. Durante a cerimônia foram entregues diplomas e maquetes comemorativas aos Amigos do PAMA LS, como reconhecimento pelos serviços prestados ao Parque. Diversos militares foram também agraciados com medalhas em agradecimento aos bons serviços prestados à Força Aérea : 30 anos – medalha de ouro, 20 anos – medalha de prata e 10 anos – medalha de bronze. Ao final da solenidade, antes do desfile militar, o Diretor do PAMA convidou a todos os ex-militares e militares da reserva a também participarem do desfile, tendo todos formado em um grupamento ao final da tropa. Desfilaram garbosamente e com muito orgulho de terem,um dia, feito parte da Força Aérea Brasileira. A seguir, todos se dirigiram a um dos  Hangares, onde foi servido um delicioso almoço festivo.

Parabéns ao PAMA LS pelo aniversário e pelo convite aos ex-integrantes.

 

 

 

.

 

 

FAB perde mais um F-5 biplace. Os pilotos se salvaram.

Aeronave F-5F do mesmo modelo da aeronave acidentada.

Uma aeronave de caça modelo F-5F Tiger, biplace, da Força Aérea Brasileira acidentou-se hoje cedo nas proximidades da Base Aérea de Santa Cruz, RJ. A FAB emitiu a seguinte nota:

“O Comando da Aeronáutica informa que uma aeronave de caça F-5 Tiger da Força Aérea Brasileira (FAB), do 1º Grupo de Aviação de Caça, acidentou-se nesta quinta-feira (24/05), por volta das 7h40, na Ala 12 (Base Aérea de Santa Cruz), Rio de Janeiro (RJ). Os pilotos ejetaram-se, estão vivos e recebem cuidados médicos.

A tripulação realizava um voo local de treinamento e detectou uma falha, que obrigou os pilotos a se ejetarem. A aeronave foi direcionada a uma região desabitada, sem causar danos pessoais ou materiais no solo.

Equipes de investigação da FAB estão no local para apurar os fatores contribuintes da ocorrência.”

 

Nota do editor : O F-5F é uma aeronave biplace, ou seja, 2 pilotos. O assento está montado em um tubo canhão, com cargas explosivas que lançam o conjunto assento/piloto para fora da aeronave, ao mesmo tempo que automaticamente acionam a abertura do paraquedas individual, que está instalado dentro do assento. Durante  a abertura o assento é desconectado do piloto e cai em queda livre. As imagens divulgadas, mostrando os pilotos feridos no solo sugerem uma ejeção a baixa altura, condizente com a informação da condução da aeronave para uma área desabitada. Toda ejeção é uma ação crítica e quando realizada a baixa altura aumentam os riscos de ferimentos no tripulante.

 

Show aéreo com Skip Stewart e paraquedistas na Fidae 2018 !

Este ano a Fidae brindou o público com a vinda de um dos melhores e mais famosos pilotos acrobáticos : o norte americano Skip Stewart!.  O aviador realizou com seu Pitts modificado um completíssimo e alucinante show aéreo, mesclando vôos em baixa velocidade com a aeronave praticamente no limite da sustentação e passagens velozes no dorso, combinadas com loopings, tounneux, forças “G”positivas e negativas. O ápice do show acontece quando o acrobata corta duas fitas levantadas a poucos metros da pista, a primeira cortada pela cauda do avião voando de dorso e a segunda cortada pela asa esquerda, em vôo a 45 graus, em baixíssima velocidade. Prende a atenção e em alguns momentos a respiração de todos!

 

 

 

 

 

 

 

Também dos Estados Unidos vieram os paraquedistas da USAF, o “team”Wings of Blue. Realizaram seus saltos juntos com a equipe de paraquedistas chilenos  e executaram algumas   formações de TRV (trabalho relativo de velame) geradores de fumaça e enormes bandeiras dos Estados Unidos e do Chile. Belíssimas apresentações!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck