Sábado, dia 25 de junho acontecerá o Dia Aeroin de Fotografia 2016.

No próximo sábado, dia 25 de junho, a Base Aérea de São Paulo abrirá seus portões para a realização de mais um evento de fotografia aeronáutica, o “Dia Aeroin de Fotografia 2016”.

O evento é promovido pelo conhecido site AEROIN, em parceria com o Comando da Base Aérea e proporciona um dia inteiro de observação dos pousos e decolagens na pista do mais movimentado aeroporto do país . Os participantes estarão também inseridos em uma ação social que visa ajudar os jovens carentes da região. Esta ação faz parte do Projeto Forças no Esporte, iniciativa do governo federal e Forças Armadas.

O evento vem crescendo a cada ano e nesta edição foram abertas 500 vagas, posteriormente aumentadas para 600, preenchidas por ordem de inscrição. Participam jovens e adultos de diferentes profissões, unidos na paixão pela aviação.

O site asasmetalicas, a exemplo das edições anteriores, estará presente no evento e fará uma cobertura completa deste que já é considerado um dos 3 maiores eventos do gênero no mundo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

INDIA abre aviação civil ao capital estrangeiro.

O governo da Índia anunciou hoje uma grande mudança na política do país relacionada à aviação comercial.  O setor foi totalmente aberto ao capital estrangeiro, que poderá agora adquirir até 100% de uma companhia do país.

Outras mudanças significativas são:

* a possibilidade de acordos de codeshare entre companhias aéreas indianas com cias estrangeiras, voando para qualquer destino no país e sem que seja necessária a aprovação prévia do governo.

* O estabelecimento de um valor fixo de US$ 37 para vôos domésticos com aproximadamente uma hora de duração. Esta medida deverá causar um grande incremento na procura por passagens.

Na visão do Ministro da Aviação Civil, Ashok Gajapathi Raju, “se cada indiano da classe média comprar um tíquete por ano, no final do período teremos uma venda de mais de 350 milhões de tíquetes, número que. quando comparado aos 70 milhões vendidos entre 2014 e 2015, representará um significativo aumento”.

Enquanto isso, em terras brasileiras vemos as autoridades empurrando para um futuro próximo (mas sempre futuro) a mudança da legislação visando aumentar para 49% a participação de estrangeiros.

Quem sabe estejam esperando as nossas poucas cias falirem de vez…

 

Fontes: Valor, Panrotas

 

Aero Rock 2016, um show de acrobacias nos céus de Pará de Minas.

 

 

 

 

 

 

 

Domingo, 11 de Junho, o Aeroclube de Pará de Minas, cidade a cerca de 100 km da capital abriu os portões e sua área de estacionamento para a realização de mais uma edição do Aero Rock, evento que mescla o ronco e a plasticidade dos aviões e suas acrobacias com a performance no palco de consagrados artistas nacionais. Após o show, a banda de rock Raimundos embalou a noite de aeronautas e roqueiros.

 

 

 

 

 

 

 

Neste ano, apresentaram-se no palco aéreo as aeronaves Buker Bu 131,  Boeing Stearman, 02 CAP 10, Yakovlev Yak- 52, Pitts model S-2 e model 12, Esquadrilha CEU com seus VANs RV8,9 e 10 e a Esquadrilha Extreme, com dois clássicos NA T-6 e dois Extra 330. Também se apresentaram 02 paragliders motorizados e ainda aeromodelos. Em um momento o show foi interrompido e uma homenagem foi prestada à família Textor, que perdeu um de seus integrantes, André Textor, em acidente durante show aéreo em Salvador . A esquadrilha continuará se apresentando com o pai , Rui e o filho Tiago Textor.

 

 

 

 

 

 

 

Durante o dia aeronaves e pilotos se revezaram apresentando diferentes performances, sempre exigindo o máximo de suas maravilhosas  máquinas voadoras. A locução perfeita e profissional foi executada pelo conhecidíssimo Vadico Aero, uma grande figura na aviação desportiva do país.  Foi um grande deleite assistir aos vôos de biplanos antigos como o Boeing Stearman e o Buker Bu 131, além dos treinadores North American T-6.  Por instantes os entusiastas e admiradores imaginaram estar na década de 40, assistindo a instrutores treinarem jovens pilotos para as batalhas aéreas ou ainda, no pós guerra, aos shows aéreos que começaram a se popularizar.

 

 

 

 

 

 

A Esquadrilha CEU se apresentou por duas vezes, com uma performance demorada, elaborada, que fez com que muitos abandonassem as câmeras fotográficas e apenas apreciassem ao belíssimo balé aéreo. A sequência de manobras de sua apresentação vai envolvendo os expectadores e quando termina deixa um gostinho de “quero mais”…Seus pilotos são militares que no passado serviram a Força Aérea Brasileira e trazem uma grande bagagem de vôos em formação e demonstração.

 

 

 

 

 

 

 

Os biplanos  Boeing Stearman e o Buker foram pilotados respectivamente  por Berg Jr, conhecido como Berguinho e por Guilherme “Sheriff“ Censoni, Os clássicos NA T-6, que tantos serviços prestaram no passado à nossa Força Aérea e à Esquadrilha da Fumaça vieram de São Paulo comandados por Carlos Edo e sua esposa Monica Edo.  O ronco forte e possante do motor radial Pratt & Whitney de 600 Hp,  avisa de longe a sua aproximação.

 

 

 

 

 

 

Duas modernas aeronaves CAP 10 demonstraram suas possibilidades acrobáticas tendo nos comandos Gustavo Panceri e Lucas Bonventi.  Lucas também trouxe seu moderno avião Pitts model 12, na cor vermelha e executou uma apresentação impecável com seu “brinquedo”, deixando a platéia extasiada e boquiaberta. Sem dúvidas ele é um dos melhores pilotos acrobáticos do país. O Extra 330 foi pilotado pelo Cmt Dennis Schwarzenbech , integrado a Esquadrilha Extreme.

 

 

 

 

 

 

 

 

O norte americano Skip Stewart levantou vôo com um Pitts modelo S-2 e iniciou sua série acrobática, a qual encerraria a jornada do dia. Infelizmente, após algumas manobras e passagens baixas uma parte do entelamento da asa superior se soltou e o piloto imediatamente aterrissou, encerrando prematuramente sua apresentação.

 

 

 

 

 

 

 

O site agradece ao organizador do evento, Mark Binder e aos pilotos e equipes que se prontificaram a comparecer e abrilhantar o evento. Também agradecemos aos coordenadores de imprensa, Raphael Brescia e Marcos Junglas.

 

Reportagem : Reinaldo Neves

Mais imagens:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

Show da Fumaça em Divinópolis !

 

 

 

 

 

 

 

No domingo, dia 05 de junho, a Esquadrilha da Fumaça realizou uma belíssima apresentação em comemoração aos 104 anos do município de Divinópolis, MG. Cerca de dez mil pessoas lotaram o Aeroporto da cidade e suas cercanias, ávidos por assistirem a um show acrobático de altíssimo nível. Comandados pelo T.Cel Caldas,os pilotos decolaram com os possantes A-29, pintados nas cores de nossa bandeira e brindaram a platéia com um arrojado repertório de manobras e passagens acrobáticas. No dia anterior a equipe se apresentara em Tres Marias, para um público aproximado de três mil pessoas. O Ala Direita, Capitão Capuchinho, teve a oportunidade de pela primeira vez realizar uma apresentação em sua cidade natal, o que o deixou muito emocionado.  “Agradeço muito a toda a equipe da Esquadrilha da Fumaça por mostrar a nossa gente o quanto é importante sonhar e lutar pelos seus sonhos. Muitos que assistiram à apresentação ficaram extremamente incentivados a seguir a carreira militar também. Foi emocionante fazer a demonstração com a Esquadrilha da Fumaça na cidade onde nasci”, declarou.

Durante os deslocamentos o EDA foi apoiado por uma aeronave C-97 Brasília, transportando os mecânicos e itens diversos de apoio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Thunderbirds e Blue Angels sofrem acidentes.

Dois acidentes marcaram o dia de ontem na aviação militar e desportiva dos Estados Unidos. Em diferentes eventos os dois principais esquadrões de demonstração aérea das forças armadas daquele país sofreram a perda de aeronaves e infelizmente de um piloto. Uma triste coincidência.

Durante um evento de formatura de cadetes no Colorado, uma aeronave modelo F-16 pertencente aos Thunderbirds, equipe da Força Aérea, acidentou-se logo após o encerramento de sua apresentação. O piloto, Major Alex Turner  logrou êxito em sua ejeção da aeronave e não sofreu ferimentos. O Presidente Barack Obama, que discursara na cerimônia, ao saber do acidente encontrou-se com o piloto, antes de seu embarque no Air Force One no retorno a Washington. O piloto realizou cerca de 270 horas de vôo em missões de combate em diferentes frentes, antes de seu ingresso na equipe.

 

 

 

 

 

 

 

 

Em outro acidente, na cidade de Smyrna, no Tennessee, o Capitão Jeff  Kuss , dos Blue Angels, não teve a mesma sorte. Sua aeronave caiu em uma área povoada logo após a decolagem e o piloto não conseguiu se ejetar do jato. O piloto pertencia ao Esquadrão de Demonstração da Marinha, e iria iniciar um treinamento em função da apresentação que sua equipe faria neste final de semana na cidade.

Coincidentemente ambos os pilotos eram o número 6 em suas respectivas equipes.

Fotos: Reinaldo Neves   –  Thunderbirds em Punta Gorda, Flórida

Blue Angels em Omaha, Nebraska

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck