Radom Air Show 2018, um festival de asas metálicas!

 

 

 

 

 

Baltic Bees, da letônia    /   SU-27, da Ucrânia

 

Radom é uma cidade situada na parte centro-leste da Polônia, aproximadamente 100 km ao sul da capital, Varsóvia. Atualmente possui uma população de cerca de 220 mil habitantes. Nesta cidade está situada uma Base da Força Aérea da Polônia, onde operam os aviões de treinamento PZL 130 Orlik. Tradicionalmente  acontece ali, a cada dois anos, o evento internacional Radom Air Show, quando a Força Aérea do país e convidados promovem um grande espetáculo aeronáutico.

Neste ano, a Força Aérea comemora o centenário da criação da aviação militar na Polônia e o  show aéreo foi o principal expoente desta comemoração. Nos dias 25 e 26 de agosto a Base Aérea sediou o evento, sendo que nos dias anteriores vários participantes realizaram treinamentos no enorme aeródromo, um prenúncio do que aconteceria no final de semana.

 

 

 

 

 

 

Frecce Tricolore, da Itália                                                      F-39 Gripen, da república Tcheca

Show Aéreo

No sábado, uma multidão de 100 mil pessoas compareceram à Base Aérea e escutaram as palavras do Ministro da Defesa ao abrir o Show, quando destacou a importância do evento e de sua magnitude dentre os eventos aeronáuticos europeus. Infelizmente o tempo não colaborou, apresentando nuvens baixas e mesmo chuva em alguns momentos, principalmente no domingo, o que limitou a performance de algumas equipes e mesmo o cancelamento de algumas apresentações. No total, 110 aeronaves de 15 países diferentes estiveram abrilhantando o Show Aéreo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mil 17, República Tcheca   /   F-16, Turquia

A Força Aérea Polonesa praticamente cedeu seu espaço para que outros executassem o show. No espaço aéreo somente deram as caras a equipe Orlik, composto por 6 aeronaves homônimas, e a equipe oficial da Força Aérea, team Iskry ou White and Red Sparks. O Team Orlik se apresentou com duas variantes, um display com as 6 aeronaves PZL 130 Orlik e um segundo display voando com 3 aeronaves Orlik e 2 aeronaves T-6 Harvard recuperadas, homenageando os antigos treinadores da época da segunda Guerra. Também anotamos as equipes civis Cellfast Flying Team  , Fundação Bialo-Czerwonw e ainda a equipe Zelazni.

 

 

 

 

 

Wings of Storm, Croácia / Team Red Bull Vintage


Muitas equipes estrangeiras foram convidadas e compareceram ao evento. Da Itália, a Frecce tricolore, com seus 10 aviões se apresentaram nos dois dias, com a apresentadora do show intercalando explicações em italiano e polonês e ainda com fundo musical de Andrera Bocelli. A Suiça trouxe seus F-5 vermelho/branco, um dos quais inadvertidamente atingiu o limiar da barreira do som no treino , na sexta. Outros esquadrões de demonstração foram os Baltic Bees da letônia, Midnight Hawks da Finlândia, Royal Jordanian Falcons, da Jordânia e o Wings of Storm, da Croácia. Digno de nota ainda, a apresentação dos aviões antigos da Red Bull, com um corsair, um B-25, um T-28 Trojan e 2 Alpha Jets.

 

 

 

 

 

F-16 da Bélgica       /         Team Iskra, da Polônia

 

Os caças a jato ofereceram displays envolventes, encantando e prendendo a atenção de todos durante as apresentações. A República Tcheca enviou seu F-39 Gripen, com a pintura comemorativa dos 100 anos de sua Força Aérea, a Inglatera e Alemanha se apresentaram com o Eurofighter Typhoon, e o F-16 contou com 3 representantes, a Bélgica, Turquia e Grécia. Mas quem literalmente roubou a cena foi o Sukhoi SU 27/B Flanker, enviado pela Ucrânia. A beleza plástica da aeronave, sua belíssima pintura e rugido característico de seus motores capturaram a atençao da platéia. As asas rotativas foram representadas pela Força Aérea Tcheca, que  apresentou evoluções de seus helicópteros Mi-171 e Mi-24, além de uma demonstrando de  operação de CSAR.

 

 

 

 

 

Patroille Suisse, Suíça/Midnight Hawk, Finlândia

 

Infelizmente, por motivos operacionais, a Polônia não apresentou seus caças russos, Mig 29 Fulcrum e Sukhoi SU-22 Fitter. Ambos groundeados sem data para retorno, nem mesmo haviam exemplares estáticos. Um excelente show aéreo, com uma grande variedade de aeronaves em display e também estáticas.

O site asasmetalicas agradece a Força Aérea da Polônia pelo credenciamento e apoio durante o evento.  Sem este apoio não teríamos produzido nosso material fotográfico. Em breve, matérias sobre as equipes e aeronaves .

 

texto e imagens: Reinaldo Neves

 

 

 

 

 

Mil 17 e Mi 24, da República Tcheca                                   Eurofighter Typhoon, Inglaterra

 

 

 

 

 

T-6 Harvard, Polônia                                                                       Team Orlik, Polônia

 

 

 

 

 

Cellfast Flying Team/Fundaçao Bialo-Czerwonw

 


 

 

 

 

 

 

 

L-39C Albatross                                                                  Aermachi MB339

 

 

 

 

 

F-16 Fighting Falcon, Bélgica                                                 F-5 Freedom Fighter, Suíça

 

 

.

Radom 2018: SAAB F39 JAS GRIPEN !

 

Desenvolvido pela empresa SAAB, da Suécia, o caça F-39 Gripen é o resultado de um projeto visando a substituição dos caças Draken e Viggen, da Força Aérea da Suécia.  Concebido como um caça de quarta geração, trata-se de um avião monomotor equipado com  motor Volvo RM12 , com um empuxo próximo a 5.000 Kgf, permitindo ao caça atingir uma velocidade de Mach 2.

Também é conhecido como JAS 39 Gripen, sendo o seu significado  “jakt, Attack, Spaning” (caça, ataque,reconhecimento) e a palavra Gripen sendo o Grifo, figura mitológica.  Esta figura encontra-se no logotipo da Saab, sendo parte identificável da marca . O primeiro vôo do protótipo aconteceu em 9 de dezembro de 1988, e após dois graves acidentes, que retardaram sua operacionalidade, a primeira venda foi noticiada em meados de 1992. Atualmente operam a aeronave a Suécia, a Hungria, Africa do Sul, Tailândia e República Tcheca.

 

 

 

 

 

 

 

No evento Radom 2018 a república Tcheca enviou uma aeronave para exibição em display, a qual se apresentou brilhantemente nos dois dias do evento. Seu piloto realizou uma rotina contemplando tounneaus, barrel rolls, passagens invertidas e curvas fechadas se aproveitando dos cannards.

Este evento, aliás, foi palco de uma salutar “disputa” entre os displays  de alguns caças em exibição, como o F-39 Gripen, Sukhoi 27 Flanker, F-16 Fihting Falcon e o Eurofighter Typhoon.

O Brasil , em breve, irá receber a última versão desta aeronave, O F-39E e o F-39F, mono/biplace respectivamente, equipados com um motor mais potente que o modelo atual.

 

Texto e Imagens:  Reinaldo Neves

 

 

C-130 da FAB realiza pouso de emergência em Anápolis.

Aeronave C-130 Hércules, similar à que se acidentou.

 

Nota oficial da FAB:
“Uma aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB), com 45 pessoas a bordo, realizou um pouso de emergência nesta quinta-feira (06/09), em Anápolis (GO). A ocorrência foi por volta das 19h20 (horário local). O pouso foi realizado com sucesso na pista da ALA 2. Não houve feridos.

A aeronave apresentou uma falha técnica durante voo de Manaus (AM) para Brasília (DF). A Força Aérea Brasileira vai investigar os fatores contribuintes para a ocorrência.

Brasília, 06 de setembro de 2018.

Brigadeiro do Ar Antonio Ramirez Lorenzo
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica”

 

Radom 2018, um dia de treino…

Sexta feira, 24 de Agosto.

Uma jornada de 65 km me aguardava até a Base Aérea de Radom. Devido a grande procura por este evento, que há muitos anos é um dos mais tradicionais da Europa, a rede hoteleira de Radom e cidades vizinhas já estava lotada. Consegui me alojar em um Hotel na região de Kosowska, 20 km ao sul de Varsóvia.  Deslocamento tranqüilo, estradas modernas, bem sinalizadas e com motoristas bem educados. Por volta de 8:30 eu já estava em frente a Base Aérea, no local de credenciamento de imprensa e spotters. A equipe já tinha meus dados, apenas solicitaram-me passaporte e Press ID,  e me disseram estar impressionados com minha tão longa viagem, único sulamericano credenciado. Após esperar pela chegada de mais jornalistas credenciados, um militar nos conduziu ao interior da Base Aérea, e depois de uma caminhada de cerca de 500 metros chegamos a Area VIP, onde estava instalada a arquibancada da Imprensa e a arquibancada dos spotters. Neste dia de treino pudemos ficar até o final da tarde acompanhando as diversas equipes decolarem e realizarem um reconhecimento do terreno e algumas manobras.

 

 

 

 

 

 

 

Eurofighter Typhonn

Às nossas costas, um intenso movimento de expositores e militares davam os últimos arremates nas barracas e nos aviões expostos. Em frente, a pista de taxi a poucos metros de nossa área oferecia uma oportunidade ímpar de registrar a passagem daquela miríade de aves metálicas , que no momento se espalhavam nos entornos da pista principal e outras áreas abertas de estacionamento.

 

 

 

 

 

 

Sukhoi SU-27 Flanker

Em nossa “Press Tribune” o movimento foi escasso , com poucos jornalistas presentes, mas na “Spotters Tribune” era grande o numero de fotógrafos entusiastas, provenientes de diversos países europeus e em grande parte equipados com teleobjetivas e que se mantiveram firmes em suas posições durante todo o dia.

 

 

 

 

Gulfstrean G550                                                                                                             Mil Mi 24Hind

 

 

 

 

 

 

Saab 105

 

Durante o dia fotografamos passagens e treinamento de diversas aeronaves, como o Eurofighter Typhoon, Sukhoi 27 Flanker, F-16 Fighting Falcon, Saab Gripen, Saab 105, Northrop F-5E,  B-25 Mitchell, Alpha Jet, Corsair F4U, PZL-130 Orlik, Aermachi MB-339,  Aermachi M-346, Iskra TS-11, T-6 Harvard e outros…

 

 

 

 

 

3 PZL-130 Orlik and 2 T-6 Harvard

 

 

 

 

 

 

PZL-130 Orlik                                                                                                                       B-25 Mitchell

 

Um dia de treino que superou em muito a diversos shows aéreos que já tive a oportunidade de assistir. O espaço aéreo esteve continuamente ocupado por aeronaves de diferentes performances , alternando jatos, turbohélices e motores radiais. Uma prévia intensa do que seria o final de semana.

 

 

 

 

 

Casa C-295                                                                                                 F4U Corsair

 

 

 

 

 

“Spotter Tribune”                                                                                      Saab JAS-39 Gripen

 

 

 

 

 

Aermachi MB-339                                                                            F-16 Fighting Falcon

 

 

 

 

 

Alpha Jet                                                                                            Northrop F-5E

 

 

 

 

 

 

 

C-130 Hercules                                                                             Antonov AN-26

 

Texto e imagens: Reinaldo Neves

 

 

.

Portões Abertos na Base Aérea de Deblin, Polônia.

Deblin, 23 de Agosto de 2018

 

Localizada a cerca de 90 km a sudeste de Varsóvia, Polônia,  está a cidade de Deblin. A cidade, com cerca de 17 mil habitantes é um importante entroncamento ferroviário do país e também abriga a Academia da Força Aérea Polonesa.

A Academia teve sua criação no intervalo entre as duas grandes guerras, em 1927.  A sua finalidade é o ensino de graduação de oficiais para a Força Aérea Polonesa.  Ali, os cadetes se graduavam na pilotagem de aeronaves a jato , Helicópteros e Navegador,  tendo a partir de 2009, a adição das categorias de Piloto Civil, Manutenção de Aeronaves e Controle de Tráfego Aéreo.   Em 2011 a Força Aérea criou o Departamento de Segurança Nacional e logística, acrescentando as respectivas Faculdades de especialistas em Logística e Segurança nacional.

 

 

 

 

 

PZL M-28 Skytruck                                                                                    PZL 130 Orlik

Durante os festejos comemorativos aos 100 anos da Aviaçao Militar Polonesa, a Base Aérea abriu seus portões para a realizaçao de uma exposicão estática de seus aviões. Durante o dia houve um fluxo constante de visitantes, boa parte formado por famílias dos próprios militares. Estacionamos o carro do lado de fora dos portões e entramos sem nenhum impedimento para registrarmos o evento.

Leonardo M346 Bielik                                                                       TS-11 Iskra

 

 

 

 

 

 

Na linha estática a Base Aérea alinhou belíssimos exemplares de seu acervo, incluindo aeronaves de fabricação própria, como o venerável TS-11 Iskra, há 50 anos participando de processo de formação de pilotos daquele país , além de ser a aeronave de seu principal “team” de demonstração. Também estavam alinhados o treinador turbohélice Orlik, o transporte leve PZL M28, (que participou da seleção do Exército Brasileiro), e o grande monomotor AN 2.

 

 

 

 

 

Antonov AN-2                                                                                 Diamond DA20-C1 Eclipse

Duas novas aeronaves se alinhavam ao lado dos veteranos poloneses; o bimotor Diamond DA20-C1 Eclipse, utilizado para formação de pilotos civis e militares e o novíssimo Leonardo-Finmeccanica M-346 Advanced Trainer Jet, nomeado como M346 Bielik.  Dois helicópteros estavam estacionados lado a lado, o cinquentenário PZL Swidnik Mi-2 Hoplite e o  PZL SW-4 Puszczyk

 

 

 

 

 

 

 

PZL Swidnik Mi-2 Hoplite                                                         PZL SW-4 Puszczyk

Ao centro, estava estacionada uma aeronave da NATO, o Boeing E-3 Sentry,  aeronave militar  que fornece em qualquer tempo a  vigilância, comando, controle e comunicações.   Terminando a linha estática estavam as garras afiadas da defesa aérea polonesa, o F-16 Fighting Falcon,  MIG 29 A/UB Fulcrum, e o Sukhoi SU 22 Fitter.

 

 

 

 

 

F-16 Fighting Falcon                                                                 Boeing E-3 Sentry

 

 

 

 

 

MIG 29 A/UB Fulcrum                                                                         Sukhoi SU 22 Fitter

O evento, em clima bastante familiar não teve um horário fixo para o encerramento das atividades. Por volta das 17 horas retornamos ao estacionamento e iniciamos a jornada de quase 120 km de retorno ao Hotel, pois no dia seguinte partiríamos para assistir ao treinamento das equipes de demonstração, desta vez na Base Aérea de Radom. O site asasmetalicas agradece à Base Aérea de Deblin o acesso a este excelente evento aeronáutico.

Texto e fotos: Reinaldo Neves

 

.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck