Maratona de Spotting em Belo Horizonte: Dois dias respirando aviação!
4336
post-template-default,single,single-post,postid-4336,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-theme-ver-18.1,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive
 

Maratona de Spotting em Belo Horizonte: Dois dias respirando aviação!

Maratona de Spotting em Belo Horizonte: Dois dias respirando aviação!

Reinaldo Neves

Na sexta e sábado, dias  11 e 12 de novembro ,o Spotter Clube de Minas Gerais promoveu um evento  inédito na capital mineira e provavelmente no país. Nestes dois dias os fotógrafos e entusiastas puderam participar de uma Maratona de Spotting nos 3 aeroportos que servem à cidade.  O Aeroporto Carlos Prates, palco da aviação geral e escolas de pilotagem, o Aeroporto da Pampulha, atualmente com foco maior na executiva e o Aeroporto Internacional de Confins, cenário das aeronaves de grande porte da aviação cargueira e das linhas aéreas.

Aeroporto Carlos Prates

Situado no bairro que o nomeia, na região noroeste da capital, no aeroporto operam regularmente escolas de aviação, oficinas de manutenção aeronáutica e construção de ultraleves e ainda as dependências do Aeroclube de Minas Gerais.  As atividades do grupo de spotters tiveram início com um café da manhã comunitário, quando todos saborearam bolos, biscoitos, sanduíches, sucos e claro, o famoso pão de queijo mineiro! A seguir a Infraero realizou a identificação de todos e o grupo seguiu ao ponto de observação, localizado ao lado da pista de taxi, próximo a cabeceira 09. Durante o período da manhã foram registrados pousos e decolagens de diversas aeronaves, principalmente aviões e helicópteros das escolas além do conhecido “paulistinha” matricula PP-GRR, pertencente ao Aeroclube. Por volta das 10h um dos participantes, a spotter Jardim, se dirigiu ao hangar de uma das escolas e pouco depois decolou para mais uma instrução de vôo. Encerrando a nossa participação,  pudemos embarcar em um “tour”, em uma viatura da administração e visualizar as diversas instalações na área do aeródromo. O almoço foi dentro do restaurante/lanchonete situado no aeroporto.

Aeroporto da Pampulha

As 15h o local de reunião foi no mirante do Aeroporto da Pampulha, o mais antigo aeródromo de Belo Horizonte. Um dos organizadores do evento, Eduardo Cabreira , agradeceu a presença  dos

spotters, agora em maior número e relembrou a todos as normas a serem seguidas durante o acesso ao pátio das aeronaves.  O grupo se dirigiu ao spotting point situado em frente aos hangares do CIAAR, próximo à cabeceira  13.  Um pouco antes da chegada ao local uma aeronave Caracal, pertencente ao 3/8 Grupo de Aviação da FAB estava em preparativos para decolagem e seu comandante autorizou aos spotters se aproximarem e fotografarem a aeronave. Ao final da tarde o grupo se dirigiu para o spotting point situado em frente aos Bombeiros. O Supervisor Bandeira transportou a este editor e mais 3 fotógrafos em um tour pelo aeroporto, oportunidade em que pode falar sobre o funcionamento do aeródromo, suas melhorias e possibilidades futuras. O evento encerrou por volta das 19h.

Aeroporto de Confins

No sábado, dia 12, a maratona prosseguiu desta vez no principal aeroporto do estado, Aeroporto Tancredo Neves, situado na cidade de Confins, parte da grande Belo Horizonte. O apoio foi prestado pelo DTCEA-CNF , unidade da Força Aérea Brasileira encarregada da Torre de Controle do aeródromo. O destacamento está em local privilegiado para a observação do movimento de aeronaves, situado em um morro na lateral da pista, o que permite a visão e registro dos pousos em um ângulo superior a aeronave, algo raro em aeroportos. O comandante do Destacamento, Maj Renato, conduziu dois workshops e visitas a Torre, nos períodos da manhã e tarde.  Próximo ao horário do almoço os organizadores promoveram um sorteio de diversos brindes entre os participantes, um dos mais concorridos momentos do evento! Durante o dia, dezenas de jatos das Linhas aéreas trafegaram pelo aeroporto e foram clicados por todos.  Coincidentemente os vôos internacionais “abriram e fecharam” o evento. Por volta das 09h pousou o Boeing 767 N382AN da American e as 16:40  pousou o Airbus A-330 CS-TOJ, da TAP. Após o taxi do avião português os spotters encerraram as atividades desta maratona, evento único e marcante na atividade de spotting no Brasil.

Agradecimentos:

O site agradece à equipe do Spotter Clube MG, pela organização e desenvolvimento da Maratona.

Agradecemos também à administração dos Aeroportos Carlos Prates e Pampulha e ao Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Confins, na pessoa de seu Cmt e equipe. Esta Maratona demonstrou a perfeita integração entre Spotters, Infraero e militares da FAB, todos inseridos dentro da maravilhosa cultura aeronáutica.

Fotos: Reinaldo Neves e Andre Neves

.