FAB perde mais um F-5 biplace. Os pilotos se salvaram.
5977
post-template-default,single,single-post,postid-5977,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-theme-ver-18.1,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive
 

FAB perde mais um F-5 biplace. Os pilotos se salvaram.

FAB perde mais um F-5 biplace. Os pilotos se salvaram.

Aeronave F-5F do mesmo modelo da aeronave acidentada.

Uma aeronave de caça modelo F-5F Tiger, biplace, da Força Aérea Brasileira acidentou-se hoje cedo nas proximidades da Base Aérea de Santa Cruz, RJ. A FAB emitiu a seguinte nota:

“O Comando da Aeronáutica informa que uma aeronave de caça F-5 Tiger da Força Aérea Brasileira (FAB), do 1º Grupo de Aviação de Caça, acidentou-se nesta quinta-feira (24/05), por volta das 7h40, na Ala 12 (Base Aérea de Santa Cruz), Rio de Janeiro (RJ). Os pilotos ejetaram-se, estão vivos e recebem cuidados médicos.

A tripulação realizava um voo local de treinamento e detectou uma falha, que obrigou os pilotos a se ejetarem. A aeronave foi direcionada a uma região desabitada, sem causar danos pessoais ou materiais no solo.

Equipes de investigação da FAB estão no local para apurar os fatores contribuintes da ocorrência.”

Nota do editor : O F-5F é uma aeronave biplace, ou seja, 2 pilotos. O assento está montado em um tubo canhão, com cargas explosivas que lançam o conjunto assento/piloto para fora da aeronave, ao mesmo tempo que automaticamente acionam a abertura do paraquedas individual, que está instalado dentro do assento. Durante  a abertura o assento é desconectado do piloto e cai em queda livre. As imagens divulgadas, mostrando os pilotos feridos no solo sugerem uma ejeção a baixa altura, condizente com a informação da condução da aeronave para uma área desabitada. Toda ejeção é uma ação crítica e quando realizada a baixa altura aumentam os riscos de ferimentos no tripulante.