FAB abre concorrência para modernização do T-27 Tucano.

A Força Aérea Brasileira abriu uma licitação, na modalidade concorrência, visando  a modificação das configurações do sistema aviônico de 50 (cinquenta) aeronaves T-27 TUCANO (EMB-312).

A aeronave entrou para o acervo da FAB em agosto de 1983, tendo preenchido o vácuo deixado pela saída do treinador avançado Cessna T-37C, cujos exemplares foram vendidos para a Coréia do Sul, após a sua desativação. O T-25 Universal, que temporariamente executou a instrução avançada dos cadetes voltou a sua função de treinador básico. O T-27 Tucano representou um marco na FAB e na indústria aeroespacial brasileira. Os cadetes passaram a voar em um avião acrobático, assentos em tandem e com sistema de ejeção, na época o mais moderno treinador do mundo , com projeto e desenvolvimento nacionais. Nos 23  anos seguintes em que foi fabricado, centenas de unidades foram vendidas para diversos países, tendo a FAB operado cerca de 140 aviões.

Apesar da idade do projeto, a Força Aérea ainda tem cerca de 60 aeronaves em plenas condições de vôo e o objetivo deste upgrade é basicamente dotar o modelo de uma suíte digital, tipo “glass cockpit” com as inovações necessárias, tornando-o compatível com os atuais caças da FAB . Um dos objetivos da concorrência é a sua execução por alguma empresa nacional, ligada a indústria de defesa. Calcula-se um período de dois anos para a modernização de todos os 50 exemplares e um aumento de 15 anos em sua vida útil.

Células estocadas no Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa, MG.

.

Responses are currently closed, but you can trackback from your own site.

Comments are closed.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck