“Ecos” do Aero Rock 2017
5207
post-template-default,single,single-post,postid-5207,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-theme-ver-18.1,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive

“Ecos” do Aero Rock 2017

Após dois dias fotografando dezenas de aeronaves no Aeroporto/Aeroclube de Pará de Minas, por ocasião do Aero Rock 2017, o HD do meu computador recebeu mais de 1.500 fotografias, aguardando edição e tratamento digital. Em um primeiro momento é feita a seleção das fotografias que irão ilustrar a reportagem sobre o evento, geralmente um total de 30 a 40 fotografias. Estas fotos são submetidas a um processo de melhoria da imagem, com o software de tratamento alterando nitidez, contraste, brilho, etc…buscando sempre uma melhor apresentação. De todas, escolho em torno de 10, 12 fotografias , as vezes um pouco mais e então tenho a reportagem pronta, com o texto e imagens em harmonia.

As fotografias restantes passarão por um processo de filtragem, eliminando fotos desfocadas, fotos sub ou superexpostas e fotos sequencias ( muito comuns em fotografia de show  aéreo) . Na parte final do fluxo de gerenciamento de imagens,  elas irão para um HD externo, dentro de uma pasta “Aviação” , subpasta “Shows Aéreos”  e por lá permanecerão hibernando… um pouco antes serão gravadas em um DVD, duplicando assim o arquivo.

Por vezes  alguns eventos possibilitam clicar alguma imagem interessante no dia anterior ou posterior, longe do burburinho e da intervenção das massas . Na véspera  do Aero Rock (dia 23) e no dia seguinte ao término (dia 26) consegui duas belas imagens, não tão comuns. Na sexta feira a tardinha, fotografei uma aeronave RV-6  enquanto seu piloto realizava um treinamento de  rasantes com fumaça, tendo as montanhas ao fundo já imersas nas sombras e o sol quase poente ainda iluminando parte da pista, realçando o contraste da fumaça  branca. Na segunda feira bem cedo a Esquadrilha da Fumaça retornou a Pirassununga, SP, e consegui fotografar  a decolagem dos aviões a partir de  uma posição na qual enquadrei  o A-29 mostrando sua área ventral, com os trens de pouso se recolhendo ao seu compartimento, durante o início da subida . Imagem não muito comum de se ver deste ângulo.

Finalizo este texto com uma foto clicada imediatamente ao término do evento, quase ao por do sol de Domingo, dia 25 de junho.   Nela estão, sorridentes, o organizador do evento, Mark Binder, os pilotos da Fumaça, pilotos de acrobacia e entusiastas/spotters.  Mr Binder, já estamos na espera do  próximo Aero Rock !

.