AeroRock 2017, sucesso total !
5020
post-template-default,single,single-post,postid-5020,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-theme-ver-18.1,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive

AeroRock 2017, sucesso total !

Locutor Vadico e Esquadrilha EJ

No final de semana de 24 e 25 de junho a cidade de Pará de Minas teve a oportunidade de mais uma vez sediar a edição do evento AEROROCK 2017. Este evento é uma celebração a duas expressões da tecnologia e da arte; a arte de voar bela e acrobaticamente aeronaves modernas e/ou clássicas e a arte do domínio das guitarras, teclados, baterias e sua perfeita mixagem com a voz, contagiando os ouvidos dos entusiastas e roqueiros.  Olhando para a pista e para os céus nossos olhos apreciavam coloridas e barulhentas aves metálicas e nos intervalos nos nossos ouvidos ecoavam o metal do bom rock and roll ! Obrigado Mark Binder, idealizador e realizador do evento!

Gui Ribeiro e o acrobatico Citabria                                    Cessna C-152 do Aeroclube

Ambos os dias amanheceram magníficos, céu “azul de brigadeiro” , com algumas nuvens proporcionando um pouco de sombra no período da tarde. Na parte damanhã as aeronaves foram chegando ao Aeroporto Municipal Arnaud Marinho , provenientes de outras cidades de Minas e também do estado de São Paulo.

Abrindo os trabalhos e conduzindo o espetáculo estava o popular locutor “Vadico”, presente em todos os principais eventos aeronáuticos do país.Os primeiros vôos sobre o Aeroporto e também sobre a cidade, chamando a população para o evento foram realizados pelo piloto/instrutor Mateus e seu paramotor, pertencentes à escola de Vôo livre e paramotor “Carcará”.  Ele se apresentou com seu aparelho nos dois dias da festa.  Na sequencia chegaram de São Paulo dois pilotos com suas aeronaves acrobáticas modelo Sukhoi.

Marcio Oliveira e seu Sukhoi 26                                         Luiz Richieri e seu Sukhoi 31

Pilotando um Sukhoi 31 chegou Luiz Guilherme Richieri, piloto comercial da cia Azul, atualmente comandando aeronaves Embraer 195, sendo um dos mais antigos e conceituados pilotos acróbatas em exibição no país. Acompanhando-o estava o piloto Marcio Oliveira, a bordo de seu Sukhoi 26. Marcio é piloto na Cia Latam.

Pouco depois chega outro piloto comercial, Cristiano Pereira de Oliveira, trazendo um SuperDecathlon, nas cores vermelho e branco. Estes pilotos e ainda Gui Ribeiro com o Citabria PP-ZIY,se apresentaram nos dois dias do evento, realizando magníficas exibições.

Desfile das 5 aeronaves  e helicóptero do Aeroclube de Pará de Minas

Também de São Paulo veio a esquadrilha EJ, composta por 3 aeronaves de instrução Cessna C-152. Apresentaram-se no sábado a tarde e retornaram no domingo bem cedo, a tempo de participar de outro evento naquele estado. O Aeroclube de Pará de Minas expôs suas aeronaves de instrução e realizou um desfile e vôos de exibição com as mesmas. O Aeroclube exibiu 5 diferentes modelos de aviões, incluindo um bimotor e ainda um helicóptero de instrução, que capitaneou o desfile.

Banda Velotrol

 

No sábado, após o término do show aéreo, o rock and roll, que já rolava como background,tornou-se a estrela única do evento e o público se divertiu com as bandas contratadas para o embalo noturno.

Por do sol dia 24 de junho

Mateus inflando a vela de seu paramotor.

Aeronave Seneca do Aeroclube de Pará de Minas           Cmt Richieri e o Sukhoi 31

Cristiano e seu Super  Decathlon                                       Marcio Oliveira e seu Sukhoi 26

Nesta edição, a estrela foi a nossa Esquadrilha da Fumaça, que trouxe 8 aeronaves à cidade, das quais sete participaram do show aéreo. Devido ao tamanho da pista e das condições de operação dos Embraer A29, a Fumaça não realizou sua tradicional cerimônia de início e término do show, sendo que as aeronaves decolaram e pousaram individualmente. A Esquadrilha realizou um competente e belo show aéreo, arrancando exclamações da extasiada plateia a cada evolução de seus pilotos. Após realizar as manobras previstas e tendo a proximidade do por do sol, as aves metálicas da Fumaça retornaram ao solo e seus pilotos foram receber o aplauso e o carinho da multidão, retribuindo com a distribuição de autógrafos e do Folder alusivo aos 65 anos do “team”.

Vida longa ao AEROROCK !

Texto e imagens: Reinaldo Neves